MMSocial
A+ A A-

Novos Restelos

Novos RestelosNovos Restelos

Fazendo jus ao nome Novos Restelos, eles "partiram" em busca de novas expressões da Música Portuguesa nunca descurando o que há demais marcante em termos de influências várias das quais souberam fazer um aproveitamento muito "sui generis".

António Augusto, José Lage e Mário Caeiro promoveram este projeto com uma rota previamente definida, da qual resultaram trajetórias que passaram pela divulgação de canções portuguesas não-originais com novos arranjos instrumentais, até a uma seleção de músicos onde as dinâmicas de trabalho permitissem um bom trabalho de equipa. Um conjunto de temas originais de António Augusto, culminou nos inéditos que agora apresentam no seu primeiro CD “Trilhos”.

São "Restelos" porque o projeto nasce no Restelo, precisamente no local onde no século XV os Portugueses partiram para os Descobrimentos. São "Novos" porque pretendem integrar-se sempre em novos ambientes sonoros na Música Portuguesa.

Os músicos são: António Augusto (voz e guitarras); José Lage (teclas); Mário Caeiro (acordeão e voz); Torcato Rocha (baixo e voz); Sérgio Costa (bateria e percussão) e Zé Manel (guitarras).

Novos RestelosO gaiteiro Paulo Marinho (Gaiteiros de Lisboa, Sétima Legião) e a fadista Tânia Oleiro participaram como convidados especiais neste projeto, além de um coro de alunos da turma J do quinto ano da Escola El-Rei D. Manuel I de Alcochete (2010/2011).

Tendo por temática dominante o Amor, as canções dos Novos Restelos, incorrem numa banalidade melódica e na simplicidade da harmonia. Bem sabemos que só a leitura de um verso, poderá ter na sua entoação musicalidade, mas também sabemos que para muitos "um verso sem música é como um rio sem água".

LigaçõesPaula Cordeiro 

Up Music Talents

Novos Restelos - Dança a dois

www.facebook.com/pages/Novos-Restelos

Ana Barroso

Ana BarrosoAna Barroso, cantautora lisboeta, produziu e lança, o seu primeiro CD “Diário” com o apoio da Antena 1 no início de Outubro de 2014.

Desde muito cedo, Ana Barroso viveu imersa num ambiente musical, onde toda a família cantava, compunha, escrevia, numa casa onde se ouviam sons dos quatro cantos do mundo e pontuaram Carlos Paredes, Fernando Lopes Graça e outros músicos e poetas portugueses.

Começa, aos 7 anos, o estudo da música na Academia de Música de Santa Cecília, onde se inicia no piano.

Mais tarde, teve aulas de canto com a Professora Natália Viana.

A vida levou-a por outros rumos profissionais até há 3 anos atrás, momento em que decidiu, enfim, consagra-se ao seu amor primeiro, a escrita, a composição e o canto, a Música!

Todos estes temas, originais, falam da vida, das experiências, das dúvidas e do olhar da cantora sobre o mundo.

São canções muito pessoais mas contam histórias com que qualquer pessoa identificar-se, fazendo-as suas.


Cada nota, cada som, é a expressão simples de alguém que toma o segue o seu rumo, numa viagem de descoberta, fora e dentro de si.

O trabalho de Ana Barroso é de raiz marcadamente portuguesa, onde pontuam ecos de outros países lusófonos.

Neste trabalho colaboram consagrados músicos, como José Peixoto (Direção musical e guitarra), Bernardo Couto (guitarra portuguesa), Vicky Marques (percussão), Carlos Barretto (contrabaixo).

As influências deste trabalho vão da música tradicional portuguesa e árabe aos sons do Brasil e África, tendo sempre como pano de fundo uma paixão por jazz e música clássica.

Antena 1

Ligações
Paula Cordeiro  Up Music Talents

www.facebook.com/ana.barrosoalves

TABANKA DJAZ

Tabanka DjazTABANKA DJAZ – “Depois do Silêncio" – Regressam da Guiné-Bissau!

Depois do sucesso que a apresentação do CD “Depois do Silêncio” teve em Portugal e Angola, os Tabanka Djaz regressam agora da Guiné-Bissau de “alma-cheia”! Esta ação de promoção internacional tem sido um estrondoso sucesso, por onde quer que os Tabanka Djaz passem!

Os TABANKA DJAZ oriundos da Guiné Bissau, formaram-se em 1988 e em menos de um ano a sua visibilidade nacional e internacional foi tal, que após uma tour nos EUA resolvem gravar o seu primeiro álbum a que deram o nome do Grupo “Tabanka”, editado em Janeiro de 1990. Estava assim traçado o percurso de um Grupo de sucesso, agora com vinte cinco anos de vida.

Entre tours por Angola, Moçambique, Senegal, França, Luxemburgo, Holanda, EUA, Cabo-Verde, etc., os TABANKA DJAZ ofereciam aos seus fãs novos sucessos editando Indimigo em 1993, e Sperança que em 1996 os consagra em definitivo ao atingir quarenta mil exemplares vendidos, recebendo da Associação Fonográfica Portuguesa os discos de Prata, Ouro e Platina. Em 1997, ainda com este trabalho, o Grupo é nomeado para o Ngwomo África o equivalente aos Grammys no Continente Africano.

Em 1999, a convite de Martinho da Vila, participam no projeto «Lusofonia» e consolidam o seu estatuto, em especial a nível de embaixadores do Gumbé, um ritmo musical oriundo da região de Bissau.

Em 2002 editam “Sintimento” no qual participam grandes músicos como Martinho da Vila, o guitarrista guineense Tony Dudu entre outros, num álbum recheado de novas sonoridades.

Tabanka-DjazA perda de um importante e querido elemento do Grupo, o teclista Caló Barbosa em 2006, a crise financeira que arrasou a indústria musical nacional e o regresso a Angola do baterista Dinho Silva em 2008, ditaram onze anos de silêncio, que agora terminam graças à determinação do grupo em responder prontamente aos inúmeros pedidos dos seus fãs por todo o mundo.

Atualmente a formação base é composta por 4 elementos. São eles o cantor e guitarrista Mikas Cabral, o baixista Juvenal Cabral e os teclistas Jânio Barbosa e Mimito Lopes.  Ao vivo juntam-se o baterista Cau Paris, o percussionista Kabum e os sopros, Lars Arens no trombone, João Capinha no sax e Cláudio Silva no trompete.

“Depois do Silêncio apresenta-se assim como a celebração de 25 anos de carreira em 2014 dos TABANKA DJAZ, inspirado como sempre pela sua alma africana, pela sociedade actual, pelo nosso país, e claro pelo amor, espelhado no single...”Foi Assim”.

Tabanka-Djaz Tabanka-Djaz

Ligações
Paula Cordeiro
 

Up Music Talents

 

Tabanka Djaz - Foi Assim

www.facebook.com/tabankadjazoficial

 

 

 

 

 

 

Simon Blue

Simon BlueSimon Blue

Sete anos de aulas de piano e formação musical ainda criança ditaram, ao ritmo de alguma ingenuidade, o início de um percurso musical que viria, definitivamente, a marcar uma vida ancorada na música e no espetáculo.
Depois de duas bandas no espaço de 4 anos e pouco, o ano de 1993 assinalou a estreia de Simon Blue em televisão, no programa Momentos de Glória da TVI, com Manuel Luís Goucha. Em 1995, resolve mudar-se para Lisboa, decidido a construir uma carreira musical e nesse mesmo ano, é escolhido para o concurso Seleção Nacional da RTP, Festival da Canção, Gala da Bola, o programa Parabéns de Herman José, entre outros. No mesmo ano regressa a Portimão e retoma os “ArteKazeira”, desta vez reorganizada e com novos elementos, onde permanece por cinco anos.

Em 1996 com o impulso de um grande amigo, Mike Nolan, a banda transforma-se e surgem os “Avalon”, banda com a qual Simon Blue tem a oportunidade de mostrar o seu talento além-fronteiras, tempo em que destaca a passagem na Irlanda em Cork e Dublin. Em pouco tempo os convites para espetáculos começaram a surgir em grande número e rapidamente os concertos se estenderam a diferentes pontos daquele país. Ainda nesse ano, com os Avalon, viaja até à Alemanha, onde faz a abertura de um concerto de Gloria Gaynor, na Ópera de Frankfurt.

Simon BlueEm 1999 surgiu o convite de um dos maiores comediantes irlandeses da atualidade.

Brendan o'Carrol, para que Simon Blue e a sua banda integrassem o elenco de uma das suas melhores comédias, Mrs Brown, onde pela primeira vez experimenta o teatro musical e até 2003, ano em que os Avalon chegam ao fim do seu percurso, não houve um ano sem uma tour na Irlanda com este grupo.

Começa então a sua carreira a solo, com espetáculos vários na Irlanda e na Alemanha.

Em 2007 inicia um novo projeto a solo com o produtor/músico Tuniko Goulart. Da fusão de duas influências musicais tão distintas resulta a combinação perfeita, mas a agenda sobrecarregada e a exigência colocada em cada detalhe por ambos, vai sucessivamente adiando o fim da produção deste CD.

Concluído “Times Of Trouble”, Junho de 2013, é a data escolhida para o lançamento deste CD de originais.

Criatividade, harmonia e inspiração, são a tónica deste espectáculo de Simon Blue.

Aqui a atualidade, apresenta-se numa voz madura, letras positivas mas conscientes da realidade do mundo e melodias de uma harmonia contagiante.

“Times of Trouble” é um trabalho intenso, a que ninguém consegue ficar indiferente. Transporta-nos no “portal do tempo” numa viagem entre o passado, o presente e o futuro plena de harmonia entre o amor e a esperança “do sentir”.

Atravessa gerações, pois mexe com memórias que a todos abraçam, entre velhos temas com novos arranjos, e novos sons que nos envolvem e nos fazem vibrar.

“In diferente ways” o amor é tratado com a beleza simples que tolda as emoções de todos aqueles que se recusam a deixar de acreditar.

Simon Blue é dono de uma voz segura e forte, com os “rasgos” que só grandes vozes sabem dar e é acompanhada, por extraordinários músicos como Tuniko e Giovani Goulart, a cujos solos e ritmos ninguém consegue ficar indiferente, sempre acompanhados com o groove do baixista Paulo Luz. As harmonias contagiantes do piano de Tiago Sequeira, envolvem todo o talento em palco e patente neste trabalho, que a cada dia que passa tem mais fãs.

Ligações Up Music TalentsPaula Cordeiro

 Simon Blue - Times Of Trouble

 www.facebook.com/simonblue

Management:

Andreia Sant`Ana

Apoios Bobina Studio

Facebook Música e Músicos
Canal Youtube - Música e Músicos