MMSocial
A+ A A-

Rui Sá

Rui SáRui Sá

Rui Sá, Jr.,músico e compositor, nasceu em Angola na cidade de Luanda, mas foi em Portugal que ainda muito jovem liderou algumas bandas de garagem, das quais «Banda de Estrada» foi a que mais se destacou ao chegar à final do Festival «Bandas Rock Pepsi» RFM, fazendo-se notar e realizando várias atuações no distrito de Lisboa.

Após um longo percurso no circuito de bares, avança determinado em 1996/97 e compõe todas as obras do seu álbum de estreia, intitulado «Histórias de um homem só». Nasce assim o projeto Rui Sá, Jr. & os Paparazzi.

Dotado de um espírito temerário objetivo, decide entrar em estúdio por sua própria conta e risco. Durante as gravações nomeia todos os músicos de forma criteriosa, co-produz e assina em parceria os arranjos das composições com Rui F Reis.

Rui Sá, Jr. estreia-se na Semana Académica de Lisboa em Maio’98 nas docas de Algés e juntamente com a sua Banda inicia a primeira tournée nacional.

O álbum de sonoridade «Rock Fm», merece atenções da PolyGram (Mercury), que aceita editar o LP e contrata o artista nesse mesmo ano. Este, acarinhado pelos fãs, tv, rádios nacionais e locais, consegue total «Air-play» em 1998/99 com os singles «Já não há condições» e «A noite é um dia», respetivamente.

A 30 de Abril de 2001, dia do seu aniversário, acontece a rescisão contratual anunciada com a Universal Music, e é no Auditório da Casa do Artista que no dia 4 de Maio de 2002 se realiza o espetáculo da apresentação oficial do seu álbum de originais, intitulado «Duro de Roer», com 11 faixas originais de sua autoria, e assinatura do próprio na direção e produção musical, firmando assim a sólida carreira deste jovem músico, exigindo-se a continuidade do seu percurso ímpar e que após uma ausência notada, desta feita a solo, o artista «soma e segue».

Rui SáForam determinadas entre outras, ações várias de caráter promocional implicadas no lançamento do seu CD, que visaram realizar algumas atuações ao vivo durante e após o ano de lançamento, em recintos «in-door» e/ou «out-door» de relevado interesse à difusão do entretenimento, tais como os memoráveis «ShowCases» e «Unpluggeds» para eventuais pequenos espaços, mas contempladas também as concentrações anuais de Clubes Motards e os estabelecimentos de Ensino Escolar, excecionalmente num formato acessível de condições especiais, em colaboração direta com as Associações de Estudantes.

Entretanto, “Eu, de mal a pior” é eleito segundo single entre outros previstos na calha, que pela mão da DEMO records portugal, se revelaram a aposta perfeita a promover em simultâneo com a distribuição deste álbum pelos escaparates do mercado discográfico nacional, que ambas as partes desejam de muito sucesso.

Em 2012/13, grande parte do seu repertório é disponibilizado em algumas plataformas digitais de maior visibilidade cybernautica, entre elas adquire destaque no «chart position» do reverbnation.com, onde atingiu o rank#2, anunciando o momento ideal para updates discográficos na forja, onde irá cunhar toda a sua experiência da última década nos estúdios da SONOSCOPIO Music Lab, enquanto epicentro da sua criatividade musical, pelo que aguardamos ansiosos pela sonoridade Rock FM contagiante a que ele já nos habituou!

 

SONOSCOPIO Music Lab

Apartado 1111, 2676-801 Odivelas Codex, Portugal

Ligações

facebook.com/ruisajr

facebook.com/ruisajr

soundcloud.com/ruisajr

 reverbnation.com/ruisajr

URL: palcoprincipal.sapo.pt/ruisajr 

Loading

LoadingLOADING - "Hiding Place of Dreams” - ELECTRONIC AMBIENT MUSIC

Os temas de LOADING apresentam uma sonoridade com diversas texturas sonoras, feitas através da utilização de sintetizadores que datam desde os anos 70, até aos modernos equipamentos utilizados na música elétrónica atual.

A mensagem inscreve-se sempre numa perspetiva onírica, muito apoiada nas reflexões de Aldous Huxley em As Portas da Percepção, de forma a levar o ouvinte a um processo de “alienação saudável”. Assiste-se ainda a um cruzamento da eletrónica com outros instrumentos musicais, como o caso do piano acústico e a integração da palavra através de metódicos exercícios de spoken word, como em I Like to See the World in Slow Motion onde um texto de José Luís Peixoto é dito por Cuca Roseta.

Miguel Neves“Um ponto essencial para que o Homem acontecesse foi a aquisição do pensamento simbólico. Os símbolos são usados para a comunicação entre as pessoas. Tal comunicação é, no Homem, a grande finalidade e denuncia o quão longe estamos do nosso próprio conhecimento. Comunicamos para além da necessidade material e a essa proposta chamamos arte. É que palavra não é suficiente, a imagem ajuda, o toque ajuda, o cheiro ajuda, mas a música preenche-nos e muitas vezes ultrapassa-nos na sua intencionalidade. A proposta de LOADING (Miguel Neves) leva cada um de nós a irmos para além de nós mesmos e a atingir uma alienação saudável. Ao ouvi-la, cada um de nós apenas consciente (liberto da consciência de si) pode regressar às sensações primeiras, quando as recebíamos apenas.

A. C.

PARTICIPAÇÕES ESPECIAIS

CUCA ROSETA
Spoken Words no tema “I Like to See the World in Slow Motion” (artista gentilmente cedida por Universal Music Portugal, S.A)

JOSÉ LUÍS PEIXOTO
Lyrics do tema “I Like to See the World in Slow Motion”

FERNANDA FREITAS
Spoken Words (Alice) no tema “Waiting for Alice”

Ligações
Cordeiro - Acessoria e Comunicação  Up Music Talents

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

URL: Critica de João Lopes no Blogue Sound + Vision

www.facebook.com/loadingambientproject

Loading - HIDING PLACE OF DREAMS


Loading - Hiding Place of Dreams

 

Inês Côrte-Real

Inês Côrte-RealInês Côrte-Real tem dezanove anos e frequenta o segundo ano de Psicologia. 
Desde muito cedo demonstrou a sua paixão pela música. Aos dez anos o canto…aos treze, as aulas de guitarra que abriram o caminho para começar a compor os seus temas. Aos dezasseis anos escreve “Hey Boy” e ano após ano, como que por magia, novas canções foram surgindo, dando “corpo” ao seu primeiro álbum “Heartbeat” que já está disponível no mercado nacional.

O seu produtor Armindo Neves que assina também os arranjos e a direção musical, surpreendido com o seu talento e determinação, reuniu um leque de músicos de extraordinária qualidade como Gustavo Roriz no baixo, José Canha no contrabaixo, Jaume Pradas na bateria, Miguel Camilo na guitarra, Paulo Loureiro no piano e no hammond, e nos coros Salomé Caldeira e o convidado especial Tó Cruz. A edição, o management e a distribuição é da Primetime Records.

Inês Côrte-Real“Heartbeat”, o seu álbum de estreia é constituído exclusivamente por temas originais, escritos por Inês Côrte-Real, com arranjos de Armindo Neves, e apresenta um conjunto de canções que facilmente se identificam com temas e fatos reais, quase biográficos para Inês, mas que rapidamente se transportam para qualquer individuo.

Este é um álbum de “emoções com história” que a cantora partilha com o mundo em “Heartbeat”.

LigaçõesPaula Cordeiro Up Music Talents

Inês Côrte-Real: You make me go - Live Fnac Almada

www.facebook.com/inescrmusic

The Norton's Project

The Norton´s ProjectThe Norton's Project

António Norton, intérprete, autor e compositor, neto de António Gedeão lidera THE NORTON’S  PROJECT. Este  grupo,  referenciado pela critica  internacional  (USA Songwriting Competition’s Song Critique Week) e nacional, tem tido por parte do público a maior adesão e impacto, facto pelo qual está neste momento a preparar a sua primeira tour nacional.

Este projecto nasceu de uma urgência de comunicar, de expressar, de partilhar, de criar, de libertar emoções e palavras, através da magia e da intensidade da música. 
As primeiras canções nasceram no Verão de 2008. Palavras e melodias espontâneas, celebradas através do piano ou da guitarra.

The Norton's ProjectViajando entre o pop e o jazz, passeando pelo blues, pelo ska e dando uns passinhos de reggae… entre as sonoridades quentes e inebriantes do saxofone, até ao romantismo e à melancolia do violoncelo, com solos rasgados de guitarra elétrica, condimentados com o ritmo do piano e o balanço do contrabaixo e da bateria. Assim são os The Norton´s Project. Um conjunto de músicos que se reúnem para dar vida a canções originais escritas em Inglês, que assumem na sua variedade de estilos, de formas e de mensagens, a sua originalidade. O que todas têm em comum é a vontade de contar histórias e partilhar emoções sejam elas de alegria, euforia, felicidade, amor, dor ou melancolia.

The Norton´s Project é o projeto de originais de António Norton, com temas escritos em Inglês que procuram chegar a todos e prometem contagiar quem os oiça!

Os The Norton´s Project são:  António Norton (voz), António Neves da Silva (piano), Miguel Menezes (contrabaixo), Pedro Guerne (Bateria), João Diogo Roque (guitarra eléctrica), Tiago Cordeiro (saxofone) e Ana Garcez (violoncelo).

LigaçõesPaula Cordeiro 
Up Music Talents

The Norton's Project Sun

www.facebook.com/thenortonproject

Apoios Bobina Studio

Facebook Música e Músicos
Canal Youtube - Música e Músicos