MMSocial
A+ A A-

Eduardo Coelho

Músico autodidata, inicia o seu percurso musical público em 1987, no Orfeão Universitário do Porto (OUP), integrando as tocatas dos diferentes grupos etnográficos, o que lhe permite entrar em contacto com uma panóplia de cordofones regionais - cavaquinho, viola braguesa, rajão, viola de arame.

Ainda no OUP, entra em contacto com a guitarra portuguesa e os instrumentos da família do bandolim. Torna-se 1.º guitarra do Grupo de Fado Académico do OUP e responsável artístico da Tuna Universitária do Porto, que, sob a sua regência, grava o LP "Acordes, Harpejos, Tainadas e... Beijos!" e que se tornou a primeira tuna portuguesa a ganhar um festival de tunas na vizinha Espanha - o "Múrcia, Costa Cálida", em 1993.

Em 1994 integra o projeto "Vai de Roda". Participa na gravação e nos arranjos do trabalho "Polas Ondas", distinguido em 1997 com o prémio José Afonso para o melhor álbum de música tradicional.

Atualmente, participa regularmente nos espetáculos da Associação dos Antigos Orfeonistas da Universidade do Porto, sendo um dos diretores musicais da Tuna Veterana do Porto.

Em 2010 edita, em co-autoria, "Qvid Tvnæ? A Tuna Estudantil em Portugal", a primeira obra publicada em Portugal inteiramente dedicada ao fenómeno das tunas estudantis, de meados do século XIX até 1995. O estudo aborda ainda a génese das tunas no país vizinho e no mundo ibero-americano e o fenómeno mais lato das orquestras de plectro.

Integra a organização do FIGA - Festival Interatlântico da Gaita-de-foles.

Tuna/ Estudantina

Tendo surgido inicialmente em Espanha, em meados/finais do século XIX com a designação de "estudiantinas", as tunas são agrupamentos musicais tanto de âmbito popular (urbano e rural) como estudantil. São constituídas, essencialmente, por cordofones plectrados, dedilhados e friccionados acompanhados de acordeôes, flautas e percussão ligeira. Nos agrupamentos de cariz estudantil, as pandeiretas são ícone histórico indispensável.

As tunas podem apresentar-se em palco tanto sentadas (em disposição orquestral clássica) como de pé. Interpretam um repertório eclético, do erudito ao popular, acompanhando a execução instrumental com canto (a solo ou em coro), característica mais visível nos agrupamentos de estudantes.

As tunas estudantis, e em especial as do foro universitário, envergam o traje da academia em que se integram ou indumentária própria (usualmente baseada na tradição das tunas do país vizinho e/ou evocativo do património cultural local). São normalmente constituídas por estudantes e antigos estudantes, recebendo a designação de "tunas de veteranos" ou "quarentunas" quando exclusivamente compostas por estes últimos.

Em Portugal, as tunas conheceram uma larguíssima difusão fora dos meios universitários até à década de 1990. De facto, no meio estudantil, foram um fenómeno muito mais liceal do que universitário.

No meio popular, tomaram diversas designações - estudantina, ronda, orquestra típica. Originalmente constituídas por "instrumentos de tuna" (os instrumentos da família do bandolim) - "instrumentos que permitem que as pessoas que não sabem música toquem para pessoas que a sabem" (no dizer inspirado, se bem que não inteiramente verdadeiro, de um popular e transmitido por Ernesto Veiga de Oliveira), as tunas foram progressivamente sendo "infiltradas" pelos instrumentos tradicionais de cada região, a ponto de se confundirem com as tocatas regionais, sendo que estes instrumentos (principalmente o bandolim) também transitaram para a esfera da etnografia, acabando por se fundir no fundo tradicional.

Luís Peixoto

Luis Peixoto (Coimbra), é multi-instrumentista de cordofones, compositor e produtor musical. Na sua carreira musical encontramos projetos como Dazkarieh, Sebastião Antunes & Quadrilha, Realejo, Assembly Point, Anxo Lorenzo Band, Companhia Clara Andermatt ou Júlio Pereira, passando também por colaborações em estúdio e ao vivo a nível internacional como Korrontzi, Kepa Junkera, Fernando Barroso, Riu, Fetén Fetén ou Flook. Cabe ainda referir o prémio melhor tema original 2011 dos "XI Premios Opinión" com o trio Assembly Point, grupo que arrecadou o prémio "Mejor grupo de folk" Cáceres Irish Fleadh 2011 e "Melhor Álbum Revelação 2011" - Prémios sopa da pedra da R.U.A.

Qualificações

Concluiu o Curso de Luthier - Luteria Antiga - Escola Municipal de Artes e Ofícios de Vigo. Estudou bandolim e cavaquinho na escola de música da Secção de Fado da Associação Académica de Coimbra com o professor Amadeu Magalhães. Estudou guitarra de Coimbra na Secção de Fado da Associação Académica de Coimbra com os professores Jorge Gomes e Ricardo Dias. Conclui também o 4º grau de bandolim no Conservatório de Música de Coimbra e o 3º grau de flauta de bisel na Academia de Música de Lagos.

 

Albums

TRIM - "Trim" - 2014

Luis Peixoto e Fernando Barroso - "Pop" - 2012

Sebastião Antunes e Quadrilha - "Com um abraço" 2012 

7 Luas Orquestra 20º - "Live in Ponte de Sor" - 2012

Assembly Point - "Assembly Point" 2011

Anxo Lorenzo Band - "Tíran" 2011

Sebastião Antunes - "Cá Dentro" 2009

Dazkarieh- "Hemisférios" 2009

Dazkarieh- "Incógnita Alquimia" 2006

Stockholm Lisboa Project - "Sol" 2007

Grupo de Cordas SF AAC - "No Palheiro.." 2001

Participações

Korrontzi - "tradition 2.1" - 2013

Els Laietans - "Festa Major" - 2013

Riu - "Amb Canya" - 2012

Celina da Piedade - "Em casa" - 2012
Stonebones & Bad Spaguetti - "Ai Portugal" - 2012

Galo Gordo - "Este dia vale a pena" - 2012

Fetén Fetén - "Fetén Fetén" - 2011

Fred Martins e Ugia Pedreira - "Acrobata" - 2011

Galandum Galundaina -"Senhor Galandum" 2009

Canta o Galo Gordo "Poemas e canções para todo o ano" - 2009

Monte Lunai - "In Temporal" 2009

Lendas de Portugal- "colecção do expresso" 2007

Banda Futrica- "Com Zeca no coração" 2007

Quadrilha- "Deixa que Aconteça" 2006

UxuKahus"A Revolta dos Badalos" - 2006

Quadrilha- "A Côr da Vontade" 2003

Anxo Lorenzo - "Tíran" - Feb. 2010

Anaquim- "As vidas dos Outros" Março 2010

Apoios Bobina Studio

Facebook Música e Músicos
Canal Youtube - Música e Músicos